Depósitos de Zinco e Chumbo - Sobre Geologia

29/07/2018

Depósitos de Zinco e Chumbo

Os depósitos de zinco e chumbo estão presentes por todo o globo, seus casos mais famosos são o do vale do Mississippi e os Irlandeses. Por isso, esse tipo de depósito também é conhecido como "Mississippi ValleyType" e "Irish-Type". Esses minérios são muito importantes para a humanidade hoje, por isso é muito importante estudar onde eles podem ser encontrados na natureza e como esses depósitos se formam. O artigo de hoje tem como tema os depósitos hidrotermais que os produzem, seguindo um padrão que se repete em diferentes partes do mundo.
Depósito de zinco e chumbo em "Mississippi Valley". Imagem modificada, fonte na imagem.


Introdução

As principais características desse tipo de depósito é que eles são disseminados, ou seja, os veios que os abrigam estão espalhados em um volume de rocha muito maior do que o volume de minério. As rochas hospedeiras costumam ser rochas sedimentares carbonáticas (como, por exemplo, os calcários) que se encontram nas bordas de bacias sedimentares, em volta de antigas ilhas e em pontos altos do fundo do mar, onde o calcário foi depositado. Ele é um depósito hidrotermal, o que significa que um fluido quente percola as fraturas, cristalizando o minério como sulfetos.

Vale do Mississipi
Localização do vale do Mississipi nos Estados Unidos. Fonte: http://www.mvd.usace.army.mil/About/Mississippi-River-Commission-MRC/


O vale do Mississipi é o mais citado quando se fala nesse tipo de depósito, ele também é exemplo da forma ideal dele. Ele se estende do sul do estado de Wisconsin até o Kansas e Oklahoma em uma grande bacia sedimentar. Esse depósito foi formado nos éons proterozoico e fanerozoico (para entender melhor sobre a escala do tempo geológico clique aqui).
O minério se encontra exclusivamente no calcário, que está nas bordas da bacia. Esse depósito, diferente do que muitos pensam, não está diretamente relacionado à uma grande intrusão ígnea que originou o fluido. O que se acredita hoje é que o hidrotermalismo foi feito por água subterrânea de um aquífero poroso (clique aqui para ler mais sobre aquíferos), que se infiltrou em altas profundidades, extraindo constituintes solúveis dos minérios.
Essas soluções hidrotermais podem percorrer quilômetros enquanto se apropriam dos metais, até que encontrem situações favoráveis à cristalização. Para que possam se hospedar em alguma rocha, os fluidos se movem para cima, interagindo com o arenito e conglomerado que se encontram abaixo do calcário e se cristalizam como minério, preenchendo as cavidades da rocha carbonática.
Na maioria dos casos, o fluido quente é responsável pela dissolução dos carbonatos (que são conhecidos por sua pouca resistência à fluidos e altas temperaturas), criando fraturas na rocha e preenchendo-as com sulfetos de Pb e Zn.
O depósito também pode ser classificado como estratiforme, o que significa que ele se dispõe em camadas, sempre muito parecidas com os padrões de uma rocha sedimentar. Os principais minerais onde o zinco e o chumbo são encontrados são, respectivamente, esfalerita (ZnS) e galena (PbS).
Principais minerais para a extração do minério. Fonte: mindat.org


Brasil
No Brasil, a exploração desse tipo de depósito é menos expressiva, já que, muitas vezes, são encontradas dezenas à centenas de corpos mineralizados, mas os teores de chumbo e zinco não passam de 10-12%. Inclusive, as quantidades de Zn são geralmente maiores do que as de Pb.
Alguns dos depósitos desse tipo localizados no país são: Morro Agudo - MG; Faixa Itaiacoca - PR/SP; Alvo Morro do Chumbo, Nova Redenção - BA.

Importância dos metais

O chumbo é utilizado na fabricação de lâminas e canos de alta flexibilidade e resistência, em ligas metálicas, revestimento de cabos, tintas e pigmentos, aditivos plásticos, em placas protetoras contra radiações ionizantes, em soldas e revestimentos na indústria automotiva. Ele tem inúmeras utilidades devido a suas características de: boa maleabilidade, baixo ponto de fusão, resistência a corrosão, alta densidade, estabilidade química ao ambiente, opacidade aos raios X e gama.
Já o zinco, é principalmente utilizado para a formação de ligas, como, por exemplo, bronze e latão (ambos com o cobre), a galvanização de estruturas de aço e um aditivo de borrachas e tintas.

Conclusão

Zinco e Chumbo são metais de extrema importância, e o principal tipo de depósito onde eles são encontrados segue um padrão observado em todo o mundo. Por isso, é preciso estudar o vale do Mississipi e seus depósitos de hidrotermalismo.

Deseja saber sempre que um artigo for publicado? Inscreva-se na newsletter no lado direito da página e receba um e-mail para não perder as novidades do SG!


Referências:
https://www.britannica.com/science/mineral-deposit/Mississippi-Valley-type#ref624281
http://sigep.cprm.gov.br/glossario/verbete/estratiforme.htm
https://revistas.ufpr.br/geociencias/article/download/4144/3343
repositorio.unb.br/.../Dissertação%20Luiz%20Paniago%20%20Neves%20n%20280.pdf
https://www.revistas.usp.br/bigsc/article/view/45070
http://www.twiki.ufba.br/twiki/pub/IGeo/GeolMono20122/TFG_Leidiane_2013.pdf
https://www.crq4.org.br/a_importancia_do_chumbo_na_historia
https://www.passeidireto.com/arquivo/43288603/quimica-inorganica
PRESS, Frank; SIEVER, Raymond; GROTZINGER, John; JORDAN, Thomas H.Para Entender a Terra.4aedição. Porto Alegre: Bookman, 2006.

Artigo escrito por Isabel Schulz e revisado por Isabela Rosario

Nenhum comentário:

Por favor, duvidas, sugestões e comentários construtivos serão sempre bem vindos :)